QATAR

Dados do Qatar:

 

Capital: Doha (796.947 hab)

População: 1.900.000 hab

Fuso horário: 6h (horário de Brasília)

Código de área: 974

Localização: Ásia

Língua oficial: árabe. Mas, o inglês é falado por todos, pois até bem pouco tempo o país foi dominado pelo Reino Unido.

Moeda local: Qatari Ryal (QAR), U$ 1 = QAR 3.64

Fuso horário: + 6 horas em relação à Brasília.

Documentos: brasileiros não necessitam mais de visto. É preciso fazer o pagamento de uma taxa de entrada no aeroporto de Doha e ter passaporte com validade de 6 meses.

Clima: desértico, seco, quente e bastante árido. As temperaturas variam de 20 a 45 graus. A época mais quente do ano vai de junho à setembro.

Água potável: parte da água consumida pela população é obtida pela dessalinização da água do mar.

Regime de governo do país: monarquia absoluta liderada por um emir, desde 1971.

 

SOBRE


 

A pequena península que projeta-se do oeste da Arábia Saudita em direção ao Golfo Pérsico viu seu mundo mudar muito nos últimos quinze anos. As terras planas e desérticas do Qatar, quase inóspitas, eram povoadas por pescadores, criadores de pérolas e camelos até os anos 1940. A descoberta e a exploração do petróleo trouxe um afluxo de recursos que transformaria a paisagem de vez. Hoje o país tem um dos maiores PIB per capita do planeta e investe seus lucros para garantir seu futuro quando as jazidas de óleo e gás se esgotarem.

Futura sede da Copa do Mundo de 2022, o Qatar vem criando estrutura e meios para tornar-se um pólo cultural, educacional e tecnológico dentro do Oriente Médio, mais ou menos nos mesmos moldes que seus vizinhos dos Emirados Árabes Unidos. A antes calma Doha, sua capital, é hoje uma metrópole frenética. Edifícios modernos combinam-se com museus de linhas vanguardistas, como o superlativo Museu de Arte Islâmica. Grandes eventos esportivos são organizados junto a cúpulas internacionais sobre economia, sustentabilidade e educação.

No Qatar, o futuro já começou.

Mapa do Qatar

Regras Locais:

 

Não olhe para as pessoas na rua, por mais que sua indumentária seja interessante. Eles ficam irritadíssimos e não são nada tolerantes. Por qualquer desagrado bobo, eles vão logo chamando a polícia!

Não peça informações para uma mulher na rua, especialmente se for homem. É uma ofensa grave. Cuidado!

Não cumprimente pessoas do sexo oposto com aperto de mão. É uma proibição religiosa.

Não fotografe pessoas sem sua permissão, especialmente pessoas idosas, militares, mulheres sem abaya ou niqab ou hijab. É confusão na certa!

Não espere pontualidade nos compromissos. Eles não são muito acostumados com trabalho nos moldes ocidentais nem se prendem aos horários marcados. Afinal, eles precisam rezar cinco vezes ao dia e isso consome tempo. Seja tolerante!

Não pegue os alimentos com a mão esquerda ao sentar numa mesa com muçulmanos. Essa mão serve prioritariamente para a higiene pessoal.

Não tome bebidas alcoolicas. São proibidas no país! Em alguns locais até servem, mas só para estrangeiros. Os Qatari só bebem em locais privados!

Não use roupas coladas ao corpo, transparentes nem curtas - se for mulher. Eles são tradicionais no quesito vestimenta. Leve isso à sério para não ser fulminada pelo olhar árabe. Para os homens está tudo liberado - nenhuma restrição.

Economia:

 

O Qatar tem experimentado um rápido crescimento econômico ao longo dos últimos anos graças aos elevados preços do petróleo e em 2008 publicou seu oitavo superávit orçamentário consecutivo. A política econômica é focada no desenvolvimento não associado às reservas de gás natural e em aumentar o investimento privado e estrangeiro em setores não-energéticos, mas o petróleo e o gás ainda representam mais de 50% do PIB do país, cerca de 85% das receitas de exportação e 70% das receitas do governo.

O petróleo e o gás deixaram o país com a segunda maior renda per capita — a seguir ao Liechtenstein — e com um dos mais rápidos crescimentos econômicos do mundo. As reservas descobertas de petróleo, estimadas em 15 bilhões* de barris (2,4km³), deverá permitir a continuação da produção nos níveis atuais por mais 37 anos. As reservas descobertas de gás natural do Qatar são de cerca de 26 trilhões de metros cúbicos, cerca de 14% das reservas totais do mundo e a terceira maior reserva do planeta.

Antes da descoberta do petróleo, a economia da região do Qatar era centrada na pesca e na extração de pérolas. Após a introdução da pérola japonesa cultivada no mercado mundial em 1920 e 1930, a indústria de pérolas do Qatar entrou em declínio. No entanto, a descoberta de petróleo, no início dos anos 1940, transformou completamente a economia do Estado. Agora, o país tem um alto padrão de vida, com muitos serviços sociais oferecidos aos seus cidadãos e todas as comodidades de qualquer Estado moderno.

O rendimento nacional do Qatar deriva principalmente das exportações de petróleo e gás natural. O país tem vastas reservas de petróleo,enquanto as reservas de gás da gigante do Campo Norte, que fica na fronteira com o Irã e é quase tão grande quanto a própria península onde se localiza o país, são estimados entre 2300 km³ e 23000 km³ (que equivale a cerca de 80 milhões de barris [13 milhões m³] de petróleo. O Qatar é muitas vezes referido como a Arábia Saudita do gás natural. A riqueza e o padrão de vida do Qatar se comparam com os dos Estados da Europa Ocidental, tendo o país o maior PIB per capita no mundo árabe de acordo com o Fundo Monetário Internacional (2006)[116] e o maior PIB per capita (com base na paridade do poder de compra) no mundo segundo o CIA World Factbook. Com nenhum imposto de renda, Qatar, juntamente com o Bahrein, é um dos países com as menores taxas de impostos do mundo.

Enquanto o petróleo e o gás permanecerão, provavelmente por algum tempo ainda, como sendo a espinha dorsal da economia do Qatar, o país pretende estimular o setor privado e desenvolver uma "economia baseada no conhecimento". Em 2004, o governo estabeleceu o "Parque Científico e Tecnológico do Qatar" para atrair e manter empresas de base tecnológica e empresários do exterior no Qatar. O país também criou a "Cidade da Educação", que consiste em campi de universidades internacionais. Para os 15º Jogos Asiáticos em Doha, foi construída a "Cidade dos Esportes de Doha", que consiste no estádio Khalifa, no ASPIRE Dome, centros aquáticos, centros de exposições e de muitos outros esportes e centros de edifícios relacionados. Após o sucesso dos Jogos Asiáticos, Doha foi postulante a candidata para os Jogos Olímpicos de Verão de 2016,mas foi eliminada em agosto de 2008.[117] Catar também planos para construir uma "cidade do entretenimento" no futuro.

O Qatar pretende se tornar um modelo em transformação econômica e social na região. O investimento em larga escala em todos os setores sociais e econômicos também levam ao desenvolvimento de um mercado financeiro forte. O "Centro Financeiro do Catar" (CRC) oferece às instituições financeiras com os serviços de classe mundial em investimento, margem e empréstimos sem juros, e apoio ao capital. Estas plataformas estão situados em uma economia baseada no desenvolvimento de seus recursos de hidrocarbonetos, mais especificamente a sua exportação de petróleo. Ela foi criada com uma perspectiva de longo prazo para apoiar o desenvolvimento do Qatar e da região, desenvolvendo os mercados locais e regionais e reforçando os laços entre as economias baseadas em energia e entre os mercados financeiros globais.

Além do Qatar em si, que precisa levantar capital para financiar projetos de mais de US$ 130 bilhões, o CRC também oferece um canal para as instituições financeiras para o acesso de quase US$ um trilhão* de investimentos que se estendem ao longo do GCC (Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo) como um todo durante a próxima década.

Vídeos

Segue abaixo alguns vídeos que buscamos no youtube para passar um pouco mais sobre o Qatar

    © 2020 por Mundafora. Criado orgulhosamente com Wix.com